15.8.06

Máfia dos sanguessugas e os sanguessugas gospel

Bancada Evangélica? O que é ser evangélico? "Não me envergonho do evangelho", disse Paulo, mas talvez, se ele estive hoje em nosso meio se envergonhasse dos evangélicos. Evangélicos deveriam ser os que portam as boas novas da salvação e não as más novas da corrupção.

Qual a sua religião? Me perguntam. Sou cristão, respondo. Insatisfeitos com a resposta sempre prolongam a inquirição: você não me parece católico, você é evangélico?

Não sei mais que resposta dar. Creio ser evangélico por desejar que se cumpra em minha vida a mensagem do Evangelho, mas, creio não ser "evangélico" por não me identificar com a mensagem e prática da maioria dos "evangélicos" brasileiros. Não sou santo, não sou melhor do que eles; alias, reconheço ser um maltrapilho de Cristo. Mas, coadunar com isto que vemos, é ser partícipe das falcatruas desses sanguessugas!

Espero em Deus que tenhamos coragem de assumir o chamado profético em nossa nação. Temos que denunciar estes vigaristas que, em nome da fé, estão surrupiando vidas inocentes.

Muito se fala em adoração profética, movimento profético, e até dança profética. Mesmo assim, não tenho visto muitos profetas em nossa nação. Não encontro CDs de louvores (ditos) proféticos que denunciem os corruptos, que defendam o direito dos pobres e outras castas de excluídos de nossa sociedade.

Geralmente os que estão na vanguarda profética em nosso tempo não estão na TV, nas lojas de CDs gospel, não têm seus livros tidos como Best-Sellers. Eles são grossos demais, desbocados demais, ásperos demais e não adulam o “ego dos evangélico”. Eles não defendem movimento o apostólico, eles não passeiam pelas ruas nas "Marchas para Cristo", não suportam as honrarias idolátricas do povo "evangélico", não reclamam para si grandes posições eclesiásticas, por que na verdade elas não existem; são meros resultados da nossa tendência de busca pelo poder. No Reino, Jesus é o Rei e nós os servos, isto é tudo!

Faço o convite aos evangélicos "não-evangélicos" para que nos revoltemos contra as injustiças, sejam quais forem elas, mas, principalmente, as que surgirem em nosso próprio meio.

Isto sim, penso eu, é responder ao chamado profético!

Um comentário:

Anônimo disse...

Estimado...

Meu nome é Sadi de Oliveira, tenho 40 anos, 3 filhos, resido em uma cidade chamada Içara SC, meu e-mail é (sadioli@engeplus.com.br), evangélico de religião e Cristão de coração.

Estou aqui somente para deixar registrado minha total concordancia ao texto do estimado e dizer que compartilhamos do mesmo pensamento.
Onde esta o movimento dos ditos "evangelicos" em prol do pobre, do necessitado, do que sofre, do injustiçado ?

Mas um dia ainda chegamos lá.

Abraço

Related Posts with Thumbnails