22.7.07

Entre a TV e a vida

Acho que estou vendo TV demais. Sempre que tenho uma folguinha, lá estou eu. Pode ser um vício, imagino. Espero que não, porque não posso ficar assim a vida toda. Isso não é vida, aliás!

Fico pensando em quanto tempo posso estar perdendo. Poderia passar um tempinho da parte da manhã no meu quintal, todos os dias. Embora não viva na roça, minha cidade é do interior de Minas Gerais – bem ao sul – e me sobrou um espaço para um quintal no terreno de casa, bem ao fundo.

Lá, meu pai, um aposentado que não tem parada na vida, cultiva alguns pezinhos de couve, salsinha, cebolinha e outras coisinhas verdes que sempre encontramos nas hortas. Há também galinhas. Gosto de tomar o café da manhã olhando a vida acontecer dentro do galinheiro.

Também temos um galinzé (para que não sabe, é um tipo de galinha nanica, anã). Um anãozinho engraçado que vive a cantar. E, às vezes, nas madrugadas a dentro, é ele quem me avisa que é hora de me deitar. Sagradamente, seu canto surge logo após as três horas da madrugada.

Voltando à questão da TV. Sim, reafirmo o que disse: perco muito tempo em sua frente! Perco muita vida. Perco os raios do Sol, a chuva ralinha de inverno, o abanar simpático do rabo da minha cachorrinha, uma boa conversa com as nuvens e as preces preciosas feitas no silêncio do fim de tarde.

É... não tem outro jeito, vou ter que agir. Tomar uma atitude. Disciplinar-me. Ora, se reconheço que a vida me oferece momentos deliciosos ao lado de outras companhias, por que continuaria a me manter à frente de um objeto impassível, apático e sem respostas para quaisquer das minhas palavras, aos meus olhares e aos meus sentimentos?...

Opção aparentemente pior ainda é melhor que a TV: o silêncio. Nele não há como fugir de encontrar-me comigo mesmo, sob suas asas recordo que não me basto. Passo a compreender que quero companhia, quero vida, o Sol, a Lua, o amor e a beleza. Quero Deus e sua paz...

“O tempo foge”, disse alguém. Por isso, está decretado: “Carpe Diem” bem longe da TV. Aproveitarei, ou melhor, provarei os meus dias e cada momento deles mais distante o possível dela e, claro, mais próximo que puder da vida que está acontecendo ao meu lado e dentro de mim.

4 comentários:

Whaner Endo disse...

Fala, véio!

Publicamos esse seu texto, lá no Portal Cristianismo Criativo, ok?

Abração,

Whaner

Humberto Ramos disse...

Não só esta tudo "ok" como também me sinto muito honrado em poder contribuir de alguma forma para o site.

Abraços fraternos.

Manu disse...

Humberto!
Que chique! Só hoje vi esse seu artigo no Cristianismo Criativo! Que massa!!!

Humberto Ramos disse...

Oi, Manu!

Também vi seu artigo lá, fia! Vc que anda chique no "úrtimu". rsrs

Beijo.

Related Posts with Thumbnails