2.7.07

Para quem quer aprender a escrever

Acabei de ler esta carta-resposta que estava no sitio do Ricardo Gondim. Ela, assim como o texto do Rubem Alves que postei aqui outro dia, animou-me muito em relação à prática da escrita. Uma vez que tenho sentido grande interesse em aprender a escrever e em poder transmitir algo de bom para quem quer que seja através da palavra escrita.


Leitor:

Graça e paz!

Pastor, quero lhe dizer que acompanho seu programa no rádio diariamente, não perco nenhuma pregação, de forma que preciso de alguns conselhos (qua não são sobre fé e religião) porque estou fazendo um curso de pós graduação e não tenho idéia de como escrever minha monografia de conclusão de curso.

O que eu queria, na verdade, seria alguns conselhos de seus sobre como escrever, como buscar idéias, de onde você tira tanta inspiração? Sou Professor e como tal, amo a prática da oratória e até agora, nem nos meios acadêmicos encontrei orador com tanta eloquência e manejo com as palavras como você.

Quero acrescentar que suas pregações deveriam ser temas de teses acadêmicas, sim, deveriam circular nos meios acadêmicos. Mas, como é difícil escrever!(falo de mim). Até para lhe escrever esta mensagem tive dificuldade!

A propósito: eu faço pós graduação em química. Acho que é por isso que não escrevo bem, por ser da área de exatas. Meu negócio é fazer cálculos.

Não quero mais tomar seu tempo, se puder me dar algumas dicas, ficarei muito feliz.
Parabéns pelo seu curso de mestrado.
Não se esqueça de mim!
Que de Deus te abençoe sempre!
PAZ!

Resposta do Gondim:

Meu prezado,

Primeiro, vou contar outro segredo aqui na rede, terra de ninguém. Eu tenho enorme dificuldade para escrever. Muitas vezes, preciso corrigir cinqüenta, cem, vezes um mesmo texto. Em muitas ocasiões, tropeço nas virgulas (já cheguei a separar o sujeito do verbo, um erro imperdoável); tenho pouco conhecimento teórico de gramática.

Agora, vou tentar dar algumas pistas para ajudá-lo a começar na arte literária; mas saiba, quem escreve se sentirá sempre um iniciante:

1. Leia os clássicos da literatura lusofônica: Eça de Queiroz, Machado de Assis, Euclides da Cunha, Jorge Amado, José Lins do Rego, Rachel de Queiroz, Érico Veríssimo, Lobo Antunes, Mia Couto, José Saramago. Não se esqueça dos poetas: Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Manoel Bandeira, Vinicius de Moraes, Chico Buarque de Holanda.

2. Quando escrever, priorize seus sentimentos, busque ser sempre biográfico; queira retratar suas mais profundas impressões da alma humana, mesmo quando elas forem pessimistas. Os grandes escritores se vulnerabilizam aos canibais; conceito que vem desde o Manifesto Antropófago da literatura brasileira, assinado por gente como Mário de Andrade.

3. Procure se esmerar nas metáforas; evite o verbo "ser" e "estar"; tome cuidado com os clichês; cuidado pra não misturar "tu" e "você"; não use palavras com as quais não esteja bem familiarizado.

4. Lembra de algumas pessoas que falam em público com a voz empostada? Recentemente um senador, desses sujos com o excremento das vacas, bois e bezerras, discursou no plenário e sua voz soou tão falsa, tão artificial, tão patética, que deu vontade de rir. Da mesma forma, vez por outra a gente se depara com textos rebuscados e repletos de adjetivos, que parecem penduricalhos; tão enfeitados quanto as antigas penteadeiras francesas.

5. Escrever é um exercício. Quem se dispor à dura tarefa de redigir precisa corrigir, esperar alguns minutos pela próxima palavra, sabendo que logo poderá descartá-la e depois voltar a escrever, escrever até cansar. Só esses têm chance de serem bem sucedidos. Lembra das fotografias que a gente vê em revistas e em exposições? Pois é, elas chegaram ali, pinçadas dentre milhares que o fotógrafo não aprovou. Assim são os textos, para cada um artigo bom que a gente escreve, vários acabam na lixeira.

Bem, fico por aqui. Mãos à obra.

Ricardo Gondim

2 comentários:

Luciana *ü* disse...

Hermano!!!!Como estas?????

Confesso que amei a resposta do Ricardo Gondim e também pretendo seguir seus conselhos...
Quanto a leitura, penso que já estou no caminho certo, porém o "embaralhado" das idéias as vezes me confunde... eu falo rápido, penso rápido e quando me dou conta, já não consigo colocar em pauta o que gostaria... mas enfim, vamos que vamos!

Bom, é isso, espero que não se importe por essa"invasão" do seu espaço!

Passa lá no meu blog depois...

www.falandoavontade.blogspot.com

beijocas!

Luciana *ü* disse...

Hermano!

Amei a postagem!

Penso que temos interesses convergentes(escrita), mas objetivos conflitantes(para quem escrever)...rss
(brincadeira)

Espero que não se incomode pela invasão!

bejim!

Related Posts with Thumbnails