27.7.07

As aparências e a superficialidade

Às vezes, muito raramente (juro que não acontece direto!), sinto o desejo incontrolável de entrar no “perfil” de alguém no Orkut. Não sei por quê. Logo que o faço, começo a meditar se não é por algum tipo de prazer masoquista não admitido. Só pode, pois, ao começar a garimpar o ambiente, o que vejo?

Com raras exceções, só encontro ridículas inutilidades, frasezinhas repetitivas, clichês, e complexos de inferioridade manifestados em suas formas mais sutis.

Como somos superficiais!... Ora, por que digo isto aqui? Simples. A maioria de nós escolhe fazer parte de comunidades "orkutianas” que nada têm a ver com nossas vidas reais. Elaboramos perfis valendo-nos de frases e pensamentos de autores que não conhecemos, nem mesmo um único parágrafo de um livro deles chegamos a ler; há também os constantes chavões do tipo Elogios não me elevam, críticas não me rebaixam...Tudo com a finalidade de transmitir uma aparência, a melhor, é lógico!

A imagem transmitida ali é aquela que nos trás segurança. Nossa imagem real, essa nunca! Afinal, ela é pobre (não há pobreza nenhuma em ser quem realmente somos, vale dizer!).

Superficialidade, é exatamente isto que apresentamos. Nossa superfície apenas, exatamente aquilo que parecemos ser em detrimento do que realmente somos.

O que somos na verdade?...

Não se pode conhecer um indivíduo pelo que transparece na internet. Afinal, sabemos, usamos máscaras. Somos artistas da pós-modernidade. Atuantes em um palco medonhamente triste, no qual nunca se sabe onde é o camarim, pois este... este revelaria nossa real aparência, nossos verdadeiros gostos, desejos e aspirações.

Já pensei em eliminar minha conta nesta novidade já “velha”, o Orkut, mas deixei de lado esta idéia; é por lá que faço a divulgação dos meus blogs. Mas é aqui que as pessoas chegam muito perto daquilo que realmente sou. Aqui e no Habla Poética é que reverberam os sons da minha alma. Aqui penso, logo escrevo! No Habla sinto, logo me ponho a rabiscar!

Tenho feito amigos pela internet afora – msn, orkut, e-mail –, contudo, àqueles que sinto valerem a pena conhecer eu logo falo: “Meu caro(a), anseio pelo dia em que poderemos sentar juntos para beber algo e saborear deliciosas idéias.” Sim, este é o desejo que vive em meu coração, visto que minha alma anseia por conexão, por vínculos que permaneçam e, acima de tudo, que sejam reais e aconteçam no mundo da verdade.

5 comentários:

hapuc disse...

como esta humberto... espero que me entiendas... yo hago un esfuerzo enorme por entenderte...

espero algun dia ir a los campamentos de brasil y compartamos la visión integral....

Dios te bendiga...

Anônimo disse...

realmente cara nossas vidas mesmo que ainda não queremos é feita de repetições.

o pior é aceitar e instituir essas meras repetições!

Jana disse...

beto...andou vendo meu perfil l�???...bom espero que sim...beijooo

FChagas disse...

"em que sentar juntos para beber algo e saborear deliciosas idéias.”

Seu lugar em minha mesa está reservado!

Humberto Ramos disse...

Meu caro Chagas, recordei de nossa conversa quando estava a escrever esta reflexão. Espero que a vida permita nos encontrarmos por aí.

Aí poderemos comungar algumas idéias e saborear um bom vinho, como me prometeu! Não esqueci, obrigado...

Related Posts with Thumbnails