20.4.08

Escrever por quê?

De Rainer Maria Rilke

Você pergunta se seus versos são bons. Pergunta a mim. Já perguntou a outros antes. Você os enviou a revista. Você os compara a outros poemas e fica perturbado quando certos escritores rejeitam seus esforços. Agora... lhe peço para desistir de tudo isso. Está olhando para fora, e isso, acima de tudo, não deveria fazer agora. Ninguém pode aconselhá-lo e ajudá-lo, ninguém. Há apenas um caminho. Vá para dentro de você. Busque o motivo que o leva a escrever; descubra se suas raízes crescem nos mais profundos recantos do seu coração; pergunte a si mesmo se morreria se lhe fosse negado escrever. Isto acima de tudo: pergunte na hora mais morta da sua noite “Devo escrever?” Mergulhe em si mesmo para obter uma resposta profunda. E se essa for afirmativa, se pode responder a pergunta com um forte e despojado “Devo”, construa sua vida de acordo com essa necessidade; sua vida, mesmo nas suas horas mais leves e indiferentes, deve ser um sinal e um testemunho dessa necessidade.

Letters to a Young Poet. New York, Norton, 1954. pp. 18-19.

Um comentário:

Lissânder disse...

Eu tenho esse livro em português! Comprei bem baratinho em uma livraria de aeroporto.
Muito bom!

Related Posts with Thumbnails