30.9.08

Falou e disse, bom velhinho!!!


"Minha esperança é que, no futuro, líderes evangélicos incluam em sua agenda social tópicos essenciais, embora controvertidos, como alterações climáticas, erradicação da pobreza, fim das armas de destruição em massa, além de reagir de forma correta à pandemia da AIDS, defendendo os direitos humanos de mulheres e crianças em todas as culturas. Espero que nossa agenda não permaneça tão limitada quanto é hoje."

John Stott, em entrevista à Cristianismo Hoje.

6 comentários:

Roberto Batista Flores disse...

John Stott: sem comentários. É quase redundância dizer que suas declarações são coerentes. E essa não poderia ser diferente. É objetivo e em poucas palavras consegue abordar - de maneira direta e apropriada - temas cruciais do cotidiano.

Humberto Ramos disse...

Que posso dizer além de "amém".

Celebrai disse...

Lamentável! Se metade dos pastores evangélicos brasileiros,tivessem o "calibre" e a visão de mundo de Stott, com certeza vivenciariamos um evangelho mais "impactante" neste país.
Deus salve o Brasil dos lobos evangélicos!

Humberto Ramos disse...

Posso estar sendo exagerado, mas acho que se a metadade deles tivesse a metade do "calibre" do Stott já estava bom...

Érica disse...

Gostei muito do que ele falou.
Quem sabe assim,não seríamos apenas espectadores do mundo.
Tenho pensado nisso,há alguns dias...precisamos de e sermos cristãos esclarecidos.

ABbraços Humberto.

Como anda a vida por aí?
Desculpe só agora pergutnar,mas tenho visto suas postagens.

Humberto Ramos disse...

Oi, Érica!

É isso mesmo. Meros espectadores, muitas vezes é assim que nos apresentamos ao mundo.

Quanto minha estadia aqui no Mato Grosso, tenho estado bem. Creio que morar longe (bem longe) da minha terra tem me levado ao crescimento. Aliás, rupturas sempre causam efeitos inesperados nos nossos corações.

Contudo, tenho uma esperança enorme de poder morar mais perto de Minas. rsrsrs

É isso, mocinha!

Fico feliz em saber que tem visitado meu blog.

Beijos.

Related Posts with Thumbnails