24.10.08

Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Será?

Ontem à noite assisti um debate no Superpop (programa “instrutivíssimo”) sobre as personalidades famosas – a maioria artistas – que se candidataram nas últimas eleições. Dentre os participantes do programa, Sérgio Mallandro e Gretchen eram os mais conhecidos – o outro (ou será outra?) participante era um transformista supostamente bastante conhecido em São Paulo.

A questão é que tanto o Sérgio Mallandro quanto a Gretchen se esmeraram para transmitir uma idéia dicotômica a respeito de suas personalidades. Gretchen foi a mais questionada pelos participantes do programa devido à sua imagem de mulher sensual, insinuante e desinibida (ao ponto de pousar nua e realizar filme pornô).

Tentaram afirmar que uma coisa era o cidadão Sérgio Mallandro e a cidadã Grectin Gretchen e outra coisa totalmente distinta era o artista Sérgio Mallandro e a artista Gretchen.

Daí hoje sedo entrei no site da Uol e li sobre o lançameto do novo cd da Beyoncé, a notícia informava que a cantora adotara um pseudônimo neste seu novo disco para, segundo ela, proteger quem ela realmente é.

Nas palavras dela: “Sasha Fierce é o lado mais divertido, sensual, agressivo, sincero e glamuroso que aparece quando estou trabalhando e quando estou no palco”.

Só me vem uma pergunta: será que esse pessoal tem transtorno bipolar, distúrbio de personalidade, ou outra coisa do tipo?

Ora, somos indivíduos, pessoas, somos únicos e indivisíveis, e tudo aquilo que fazemos reflete sem dúvida alguma aquilo que somos.

O mais é estória pra boi dormir...

3 comentários:

Roger disse...

Pra variar:

Assino em baixo.

Robinson J. De Souza (Roberas) disse...

BRother Humberto,

mas em nossa esfera cristã a grande maioria dos nossos hermanos, e até mesmo nós, não padecemos desse tal transtorno bipolar, qdo não somos quem pregamos e não fazemos no mundo aquilo que fomos comissionados?

Abraço fraterno irmão

Humberto Ramos disse...

Meu caro Robinson: Graça e paz!

Sim, exatamente isso. Você falou tudo e mais um pouco. Quando nossa prática não reflete aquilo que pregamos, aquilo que ensinamos e dizemos acreditar, tomamos sobre nossas as características de alguém que possui tal transtorno.

Obrigado pela visita.

Abraços fraternos.

Related Posts with Thumbnails