14.11.08

Hábitos corujescos

Madrugadas. Ah! Como eu gosto delas. Não fosse a necessidade de acordar bem cedo para o trabalho, passaria noites em claro com uma freqüência quase diária.

Esta noite foi assim. Não resisti. Despertado de meu sono pela ação irritante de pernilongos – benditos sejam! –, comecei meu deleite noturno com a leitura do livro A Cabana (o qual eu recomendo com muita satisfação). Depois, cansado do estilo ficção, passei a degustar de alguns petiscos especialmente preparados pelo Rubem Alves; petiscos em conserva (o que os deixa mais saborosos) no livro Ostra feliz não faz pérola.

Abatendo-me pelo insistente sono que retornara, após me alimentar de boa leitura ao som dos barulhos dos morcegos no telhado da casa, ventos fortes e portas batendo, decidi não resistir... capitulei-me e repousei outra vez... Eram 4h da madruga.

Um comentário:

Roger disse...

Cara, nem me diga...

ontem minha filha só me deixou dormir às 5!! E isso sem direito a pestiscos nenhum, a não ser os chamegos entre os "acho que agora ela dormiu" e os "papaaaaii".

Related Posts with Thumbnails