15.9.09

Livres (?)

Quem já se acostumou com a religião tem sérios problemas para aproveitar a vida fora dela. Mesmo quando esse alguém se desvencilha das amarras do sistema religioso, não consegue de fato saltar para a liberdade.

Por não ter aprendido a caminhar sem rédeas – em maturidade –, sai em galope doido rumo a lugar nenhum. Até que se torne escravo de algum outro tipo de poder.

Na vida Deus nos oferece um maravilhoso banquete, com carnes, bebidas, doces, quitutes, e companhias para desfrutarmos de tudo em alegria. Única coisa que Deus não deseja pra nós é que tenhamos uma indigestão por não saber usufruir de todos os presentes que ele nos concedeu.

Ofereceu-nos todas essas coisas para que as provemos em liberdade, amor e maturidade. Em outras palavras, vivenciando uma espiritualidade adulta!

3 comentários:

Jonathas acacio disse...

Como sou um capiau, vou exemplificar de maneira bem interiorana, falando dos cavalos de que trabalham em olarias.
Eles trabalham girando um torno para amaçar o barro,as vezes descansam e quando você tira as rédeas dele e leva ele para pastar em um lugar diferente,mesmo que seja em um campo aberto,ele só anda em círculos.
Então, fazendo a comparação, as vezes somos assim...acostumados a viver presos em movimentos
religiosos, presos a homens e não livres para servir ao nosso Deus, quando é experimentado algo diferente do habitual voltamos ao circulo vicioso da prisão do tradicionalismo.
Sejamos livres, não as prisões apostólicas, livres para Deus, livres para abrir nossas e mentes e seguir com temor e tremor e não escravos das palavras humanas.
No amor Cristo!

Humberto Ramos disse...

Jonathas,

Muito pertinente seu comentário. Obrigado pela participação.

Abração!

Daniel Grubba disse...

Muito legal Humberto.

Depois de 6 anos estou assustanto com o estado de culpa crônica da minha alma. Estou tendo que ter muita cautela, e vigilância para não jogar tudo para o alto e dar um grito de liberdade, ou como você disse: sair como um cavalo selvagem.

Estou tendo que pedir a Deus que destrua meus construtos mentais de uma divindade controladora, rígida, cheia de raiva, enfim...

O grande segredo é rumar ao equilíbrio e não pender ao legalismo ou a licenciosidade.

Related Posts with Thumbnails