4.5.10

Escravidão tecnológica (?)

Fiquei sem internet durante uma semana inteira neste mês de Abril. No começo foi bom. Fiquei mais relaxado e me senti desobrigado de muitas tarefas que envolvem o computador e a navegação virtual. Foi como uma carta de alforria.

Passados os primeiros dias, a preocupação e a ansiedade bateram à minha porta. Quantos e-mails já tenho em minha caixa de entrada? Será que são importantes? Está rolando alguma notícia bomba a qual não posso ficar sem saber? Deve ter muita coisa nova e interessante para ler em blogs e sites variados...

Se eu não decido parar, as perguntas não terminam. Tudo porque já estamos cativos, a tecnologia, uma vez aceita, é como linha de trem. Você não pode sair dos trilhos. Se acaba saindo, o trem se perde no vazio aleatório de uma vida que já não conhecemos.

Chego a ficar assustado. Penso às vezes que alguns filmes futuristas se apresentam mais como profecia do que como entretenimento. E se assim for, o que faremos? Será quem um dia nos veremos totalmente escravizados por essas engenhocas que hoje tanto amamos?

Espero que não seja assim. Por via de dúvidas, decidi que vez e outra vou abster-me de certos aparelhos. Principalmente do computador. Quero sempre ter certeza de que ainda mantenho minha pequena liberdade, meu livre-arbítrio diante das coisas da vida.

Dominar todas as coisas sem jamais ser dominado por elas, esse sim é um grande desafio da nossa sociedade pós-moderna.

4 comentários:

Meire disse...

Criamos nossas próprias algemas...

Luis Carlos disse...

Fala meu amigo!
Gostei de sua meditação! Realmente, esta escravidão tecnológica é uma verdade. Nos sentimos tão dependentes da tecnologia que não conseguimos mais ver o mundo fora da "ótica virtual"! Abraços e saudades!

Humberto Ramos disse...

Meu caro,

Que prazer ler seu comentário, já faz um tempinho que a gente não se encontra, hein?! Temos que marcar algo.

Lutando sempre contra a escravidão virtual, forte abraço!

Marco de Alcantara disse...

Autarquia até mesmo nas coisas virtuais.

É bom viver as coisas da vida ler um livro, estar com pessoas queridas e trazer estas experiências para a rede.

Ao contrário fica tudo muito chato, tudo muito mecânico.

Abraço!

Ps: Sou o Marco do Lion of zion estou seguindo teu blog e se quiser faça-nos uma visita e nos siga também se desejar.

Related Posts with Thumbnails